carregando
disco_carregando
logotipo do premio brasil de fotografia
Criado em 2000 o Prêmio Porto Seguro Fotografia, com o patrocínio da Porto Seguro Seguros, foi estruturado para funcionar como um canal de apresentação da produção fotográfica autoral brasileira, possibilitando o ingresso de um maior número de fotógrafos nacionais preocupados com a pesquisa de linguagem.

O Prêmio não impõe regras rígidas de participação. Procura ano a ano ampliar as possibilidades de inscrição de qualquer pessoa que fotografe ou trabalhe com a imagem através de categorias mais abertas possíveis.

Inicialmente com a categoria Brasil, para trabalhos desenvolvidos em todo território nacional e apresentados impressos, a categoria São Paulo para trabalhos desenvolvidos na cidade de São Paulo e a categoria Pesquisas Contemporâneas, visando às novas propostas advindas das pesquisas da imagem que hoje ocorre com tanta freqüência, não ficando somente com as preocupações técnicas formais da fotografia.

O Prêmio Porto Seguro Fotografia sempre se preocupou em abrir espaços para as novas mídias e propostas contemporâneas. A partir da décima edição o tema foi abolido, a proposta curatorial é justamente permitir a todos, a possibilidade de apresentar seus ensaios, permitindo que se vá além do âmbito da história da evolução e técnica da fotografia em interface com a filosofia e a história da arte.

Outro aspecto importante na construção do perfil do Prêmio é a rotatividade de Curadores, os quais desenvolvem a curadoria de cada edição, assim como da Comissão de Premiação do mais alto gabarito e reconhecimento, trazendo uma abordagem intermodal do espectro do pensamento contemporâneo brasileiro que também anualmente é renovada, já participaram fotógrafos, professores críticos e pesquisadores de fotografia: Ana Maria Belluzzo, Annateresa Fabris, Araquém Alcântara, Eder Chiodetto, Geórgia Quintas, Maria Hirszman, Rosely Nakagawa, Rubens Fernandes Junior, Tadeu Chiarelli, Walter Firmo.

A importante ação cultural do Prêmio é a formação de um acervo de fotografia com a produção contemporânea brasileira, através de prêmios aquisitivos de excelentes valores. Tornando-se este acervo referencial para pesquisadores e ao público interessado; Cássio Vasconcellos, Claudio Edinger, Claudia Andujar, Cris Bierembach, Cristiano Mascaro, Eustáquio Neves, Felipe Hellmeister German Lorca, Luiz Braga, Luiz Humberto, Fernando Lemos, Miguel Rio Branco, Rosangela Rennó, Tom Lisboa, e Thomaz Farkas.

Em todas suas edições sempre houve uma preocupação com a possibilidade de difusão e circulação da produção fotográfica brasileira, incluindo principalmente fotógrafos que não tenham possibilidades de mostrar seus trabalhos nos circuitos institucionalizados. Assim revelou vários artistas através de seus prêmios; Lívia Aquino, Lucille Kanzawa, Ronaldo Camelo, Edith Derdyk, Ricardo Hantzschel e Luciana Mendonça.

A partir de 2012, passa por uma revisão e modernização sendo denominado Prêmio Brasil Fotografia e criando novas premiações voltadas a produção e bolsas para projetos em desenvolvimentos.

A fotografia hoje ocupa um lugar de grande destaque nas linguagens estéticas contemporâneas. As instituições culturais têm como proposta inserir cada vez mais a fotografia como meio expressivo. Através de sua difusão e circulação o Prêmio Porto Seguro Fotografia hoje é referência para o conhecimento da produção da imagem brasileira.

Cildo Oliveira

Curador do Prêmio Brasil Fotografia